História da África e a importância para a sociedade brasileira

Considerado um dos mais ricos em beleza natural, o continente africano fica localizado logo abaixo do europeu no centro da terra. Tem como característica a diversidade de culturas e sua história está ligada à do Brasil. A vinda dos povos africanos para nosso país no século XVI e no XIX proporcionou uma forte influência na cultura e nos costumes encontrados aqui.

Conhecido também como o berço da humanidade o continente se encontra banhado pelo Oceano Atlântico e Indico, além do Mar Mediterrâneo, ao norte. A diversidade de rios que cortam a África permitiu o desenvolvimento da agricultura e a expansão da raça humana. Existe uma forte diversidade de culturas e etnias, que causam conflitos até hoje no continente, pois ao longo da história, foi colonizado por diversos países europeus, entre eles: França, Inglaterra, Portugal e Espanha. As grandes potências do século XIX transformaram a África também no “berço da mão de obra”.

Valorização cultural

O ensino da história da África é um desafio pela busca do pouco conhecimento que se tem desse continente. Anteriormente, o currículo privilegiava os antigos padrões de cultura europeia e sua influência na nossa cultura. Porém, todos nós sabemos que a identidade brasileira é construída por um tripé de etnias: indígena, branca e negra.

Dessa forma, não podemos apenas falar de cultura europeia sem mencionar a escravidão trazida por eles no século XIX e, também da imensa contribuição do povo africano a nossa cultura. Nesse sentido, a história afro-brasileira pode contar muito mais de quem nós somos do que a história eurocêntrica. As comidas, os costumes, os ritos, as danças, as músicas, toda uma cultura influenciada por uma diversidade de negros provindos de diversos lugares da África e que, juntos, construíram o que hoje chamamos de diversidade etnocultural brasileira.

Dia Nacional da Consciência Negra

Há alguns anos foi aprovada a Lei que torna obrigatório o ensino da história da cultura afro-brasileira e africana no Ensino Fundamental e Médio – Lei 10.639. Junto a ela, também foi instituído o Dia da Nacional da Consciência Negra – comemorado em 20 de novembro, marcando a luta contra o preconceito racial.  

A equipe do Colégio Bastos Maia é didaticamente preparada para desenvolver aulas excelentes e projetos que incentivam o respeito e a valorização dessa cultura tão importante para o Brasil. 

Deixe uma resposta

Fechar Menu