O que são as línguas românicas?

As línguas neolatinas surgiram do latim vulgar, dando origem a vários idiomas falados no mundo todo.

Os idiomas conhecidos como línguas românicas ou línguas neolatinas possuem esse nome por terem surgido do latim – que é da família dos idiomas indo-europeus – utilizado principalmente pelos povos romanos desde antes de Cristo. Atualmente o latim é considerado como língua morta e é utilizado somente para nomenclatura científica e terminologias de outras áreas do conhecimento. As línguas românicas mais conhecidas são o português, espanhol, francês, italiano, galego e romeno. Porém, existem outras línguas neolatinas usadas apenas por alguns povos, como o sardo, o catalão e o rético, falado em algumas pequenas regiões da Suíça.

Tradição cultural

O português falado em nosso país é uma das línguas neolatinas mais disseminadas. Além do Brasil, outros países como Portugal, Moçambique, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Timor Leste e São Tomé também compartilham o mesmo idioma. O espanhol é bastante difundido na América Latina, também falado pela maioria dos nossos países vizinhos. Entre o português e o espanhol encontramos várias semelhanças que se devem pela mesma origem latina de ambos os idiomas. Já o Italiano e o Francês são falados em apenas alguns países europeus, como Itália, França, Sicília, Bélgica, Suíça, dentre outros, com algumas exceções em outros continentes, como é o caso do Francês, que é falado em algumas regiões do Canadá na América do Norte.

Origem 

As línguas românicas não surgiram do latim formal e sim do latim vulgar, utilizado pelas classes populares e analfabetas de Roma. A diferença entre os dois era que o latim formal possuía gramática elaborada e era utilizado somente pelas pessoas mais instruídas da época e pelo Império Romano, já o latim vulgar era falado sem os cuidados gramaticais pelo povo mais simples de Roma. Com o crescimento e o aumento do território do Império Romano e a chegada dos povos bárbaros no século V d.C., houve uma fragmentação na unidade linguística que era limitada ao latim, abrindo espaço para o desenvolvimento de dialetos. Esses eram chamados de romances, que incluíam características de linguagem diferentes do latim original, com isso surgiram línguas intermediárias e, finalmente, as românicas ou neolatinas, todas tendo como base o latim.

Acesse o site e confira outras curiosidades e novidades do Colégio Bastos Maia: http://www.bastosmaia.com.br/.  

Deixe uma resposta

Fechar Menu