Quem foi Luís de Camões?

Luís Vaz de Camões (1524 – 1580) foi um poeta português. Sendo um dos maiores representantes do Classicismo, uma de suas maiores obras é “Os Lusíadas”, grande poema que narra feitos dos portugueses em alto mar. Não há grandes certezas sobre a biografia de Camões. Supõe-se que ele tenha nascido em Lisboa, em uma família da pequena nobreza. Durante sua educação aprendeu o latim, a história e a literatura antiga e moderna.

Quando começou sua carreira de poeta, passou a se envolver em casos amorosos com mulheres da nobreza e plebleias. Aparentemente, por conta de um amor frustrado, Camões se alista como militar na África, lugar no qual perde o olho direito durante uma batalha. Em 1552, ele volta para Portugal, e em uma briga acaba ferindo um funcionário real e sendo preso. Quando perdoado, partiu para o Oriente. Em 1553 esteve na Índia, participando de diversas expedições militares e, em 1556, embarcou para a China em mais expedições militares. Durante essa época em que esteve no Oriente, começou a escrever seu maior poema, “Os Lusíadas”. Quando volta para Portugal, em 1570, já com os manuscritos de sua obra, consegue publicá-la em 1572, com o auxílio do rei D. Sebastião, para quem a obra é dedicada. O rei também oferece uma pequena pensão para Camões, pelos serviços prestados a Portugal durante o tempo em que esteve no Oriente.

No entanto, a pensão era paga irregularmente, o que fez com que o poeta passasse por dificuldades. Nos anos próximos de sua morte, Camões estava vivendo em um quarto perto da Igreja de Santa Ana. Ao que tudo indica, Camões adoece de peste logo após Portugal perder a batalha de Alcácer-Quibir, na qual o país perde sua independência para a Espanha. Mesmo tendo sido transportado para um hospital, o poeta falece em 10 de junho de 1580, sendo enterrado no cemitério do hospital. Sua mãe, ainda viva na época, passou a receber como herança a pensão do falecido poeta.

Camões cria em seus poemas uma nova concepção de amor. Traz uma visão equilibrada do sentimento e das relações decorrentes dele, apontando os pontos positivos, mas também os negativos. Em "Os Lusíadas", considerada uma epopeia portuguesa, o herói é o próprio povo português. É narrada a jornada de Vasco da Gama pelo Cabo da Boa Esperança, que origina uma nova rota para a Índia. Também há a presença de deuses pagãos em contradição com as visões cristãs. Além dessa epopeia, Camões foi o autor de diversos sonetos, tendo como mais famosos: “A Saudade do Ser Amado”, “O Desconcerto do Mundo”, “Os Efeitos Contraditórios do Amor”, entre muitos outros.

A Equipe Bastos Maia acredita que além das obras, a contribuição de Camões para a língua portuguesa é de extrema relevância. Ele é considerado um divisor entre uma época arcaica e uma época moderna da escrita. Além disso, a obra do poeta fixa um cânone na língua portuguesa, servindo de ponto de partida para diversos outros autores. O autor também dá mais destaque para a língua portuguesa em uma época em que o latim ainda era muito utilizado.

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu