A leitura enquanto lazer

Estatisticamente os brasileiros não são grandes leitores e boa parte deles são incapazes de compreender o que leem. Além disso, muitas pessoas não gostam de ler, especialmente por não terem sido habituadas durante a infância.

Para acostumar-se à leitura o ideal é que a criança seja incentivada desde cedo. Pais que leem para os filhos despertam o gosto pelos livros e aguçam a curiosidade das crianças que anseiam em saber sobre a história. 

Ler diariamente, mesmo que seja só um pouco, aumenta bagagem cultural. Entretanto, o livro precisa ser adequado à faixa etária, pois um texto cheio de palavras desconhecidas ou com um assunto que foge completamente ao interesse só servirá para entediar o leitor e fazê-lo ficar ainda mais desgostoso com a atividade de leitura.

O lugar também precisa ser apropriado. De nada adianta ler na cama onde é muito provável ter sono ou ficar num cômodo com pouca iluminação, isso só prejudica o desempenho do leitor. Escolha um lugar confortável e iluminado e, se entregue à atividade. Combinando o ambiente ideal com um bom e interessante livro é difícil deixar de gostar de ler.

Ler precisa ser sinônimo de prazer e diversão. Desvincule a leitura da obrigatoriedade que ela adquire na escola. A leitura está no planejamento escolar, porém, deve ser inserida de forma adequada, nunca enquanto obrigação, mas enquanto conhecimento. A história deve ser interessante e debatida entre os alunos a fim de ouvir a opinião de todos e distribuir a interpretação de modo que, a compreensão do texto seja geral.

Incentivar as crianças a ler envolve mais que apenas dar um livro de presente. A leitura precisa ser interessante e pode começar com gibis, mangás ou livrinhos infantis. O importante é colocar os pequenos para ler algo que desperte a vontade de ler outros livros. Dessa maneira o futuro adulto se interessará talvez por todo tipo de literatura porque uniu essa ideia ao prazer e à diversão que descobriu ainda quando pequeno. 

Deixe uma resposta

Fechar Menu